domingo, 27 de julho de 2014







 CONHECER NOS CONCEDE PODER 
 E FELICIDADE...



        Acho difícil acreditar em verdades já estipuladas, idéias prontas ou "clichezinhos" que nos são delegados por convenções e padrões alheios ( não estou discutindo as verdades universais conhecidas, como "a terra gira em torno do sol").
       Acredito na verdade que vem com o tempo, com a vivência, com a experiência, com o conhecimento de causa. 
       Não conheço alguém que tenha tido o direito a respostas imediatas, a não ser CRISTO, o filho de DEUS, e mesmo assim, na agonia da cruz, ele fez indagações.
       A questão é conhecer o que despertar curiosidade e desejo. Fato que sugere a possibilidade de nos acrescentar algo. Ficamos com o que é bom. O que não trouxer êxito aumenta a bagagem de informação e sabedoria. 
       Se negarmos as oportunidades que se apresentam, podemos perder as chances que tanto esperávamos, pela maldita dúvida de um possível resultado ruim. E daí, não deu certo? Fica a mensagem, e é disso que somos feitos.


       O homem discernido dá crédito a várias opções, e portanto vem chance de acertar mesmo podendo "escorregar".
       Um dos pontos de base no conceito de liberdade é ter o direito de falha, caso o contrário estabelece-se uma prisão cercada pelos próprios preconceitos, idéias distorcidas e pessimistas.
       Em se apoiando nos preceitos coletivos, nas idéias preconcebidas, estaremos esbarrando na estupidez, com o perdão da palavra. E posso adiantar que assumir a postura de deixar-se levar pelos outros, ou por convicções medíocres e medrosas, é menosprezar a própria inteligência, caso ela exista, claro...
      O conhecimento que se adquire com o tempo, abrindo a cabeça,  palpando-o e vivenciando-o por completo, é o que configura as verdades e as conclusões que tiramos durante a vida, e que nos guiam em nossas histórias subsequentes...." Veritas filia temporis", disse São Tomás de Aquino ( a verdade é filha do tempo).



       Onde fica o senso investigatório se não dermos chances a outras crenças a serem testadas, fora do senso comum e do comodismo?
       O poder do conhecimento é desfrutado apostando em várias teses, ainda que em pesquisa a ser esclarecida pelo ensaio prático, e pelas novas situações que se propuserem.
       A inteligência, sendo uma ferramenta no aprendizado, é a forma de expressão do homem como um todo, e não apenas uma capacidade elaborada.Com ela aprendemos, tomamos ciência, nos apoderamos dos nossos atos e das nossas vidas, em direção ao oásis. Quem não a utiliza, sofre a pena.
       Sob a égide do intelecto, investimos em nossos desejos e projeções, em detrimento às superstições obscuras inerentes às pessoas que não se arriscam pelo inútil e castrador receio de equivocar-se, ainda que a vontade de se lançar a um novo empreendimento e mudar os rumos, seja arrebatadora.
       Melhor do que sossegar na zona de conforto, abstendo-se, é absorver, apreciar e desenvolver por completo os novos e valiosos pensamentos, idéias e realidades.
       (... lamentavelmente existem os que deixam a felicidade morrer de fome, sede e frio por não se permitirem ...)
       Só é agraciado na plenitude, quem navega por mares desconhecidos, com bravura e amor pela vida, sem medo de ser feliz.
       E que DEUS nos mantenha corajosos e otimistas sempre, amém!   (T) 
                         http://youtu.be/sxo0OJkbaMY
                                         
                      Quem tem ousadia perde o equilíbrio apenas por um momento 
                      Quem não tem ousadia perde-se de si mesmo, cai na rotina  
                      sufocante do mundo e não sai do lugar.                     
                      Que o meu atrevimento nunca se afaste de mim                    
                      Que a minha receptividade ao novo nunca se apague                  
                      Que a minha curiosidade para conhecer o que a vida tem de melhor, 
                      alimente a minha motivação e os meus esforços para atingí-lo.(T)                                                       
                                                     


                                       
           
       

quinta-feira, 12 de junho de 2014





AUSÊNCIA 
    
Eu aqui, você lá...
Quanta falta da presença
que essa ausência me faz.
"O não estar" me faz lembrar, e 
amar ainda mais, o momento compartilhado,
dividido e multiplicado.
Caricias que a pele vestiu,
 amor que do corpo fluiu.
Chama que a alma acendeu
e permaneceu num incêndio sem fim.
Ausência que faz a presença saudosa,
vultosa, preciosa...religião em mim.
Lembro dos olhos teus, transparentes
no desejo veemente de encontrar os meus.
A tua face na minha, roçando delicada,
até o encontro dos lábios afoitos.
E assim, entre nós, um espaço
inexistente...unoúnicos.
Ir e vir, ciclo que faz da ausência uma presença viva, amada, desejada, ainda que as chegadas se encontrem nas despedidas.
Onde estiveres, DEUS te abençoe, e a nós também.(T)


                                            
                                                
                  
         
                     





             O HÉROI COMPREENDE A RESPONSABILIDADE 
          QUE VEM JUNTO COM A SUA LIBERDADE...
                                     (BOB DYLAN)





      Raramente se abdica da liberdade facilmente, ou deliberadamente, já que é um bem tão precioso.
      Mas ela não é tão bondosa assim...
      Segundo Sartre, ser livre é ter mais responsabilidade do que se imagina.
      A liberdade não é de cunho puramente arbitrário.
      Usufruímos de regras e critérios para julgarmos as nossas escolhas, até mesmo para respondermos por elas.
      O que fizermos "livremente" terá repercussão não só em nossas vidas, mas em todo o meio.
      É preciso não ter medo, e mais do que isso, ter coragem para nos submeter ao preço da completa autonomia. 
      Percebi que os espíritos livres geralmente gozam de mais tempo solitários,  talvez para preventivamente isentarem coadjuvantes da consequência dos seus atos, ou para não se comprometerem em suas loucuras.
      O que vem de nós respinga diametralmente...
      Não obstante, ao contrário de ser livre, pelo auto domínio  e sobre os próprios sentimentos, prefiro a escravidão do amor em sendo deliciosamente desatinado,  tirando a posse sobre si mesmo, em nome dos  desejos compartilháveis que o coração tanto anseia com o objeto amado... 
      Loucura santa... e feliz .



                                                 (T)







quarta-feira, 26 de março de 2014




                  ERROS...


       Dizer que "errar é humano " não configura uma desculpa, mas esclarece que somos passíveis de vacilar.
     O erro não deve ser punido, mas deve ser encarado como uma lição para que possamos fazer a coisa certa na próxima vez.
     A punição deve recair sobre negligências, descuidos e outras falhas que envolvem a responsabilidade que deveria se fazer presente.
     Os equívocos podem surgir na tentativa de acertar, de melhorar. 
     Aprendemos com a correção do erro, pois se a lição viesse dos erros em si, teríamos que viver errando para acertar, e diante dos erros fatais ou terminais, não há uma segunda chance para consertos.
     Os desacertos são benéficos. Podem devolver a prudência e a humildade que se perdem, quando a nossa pretensão torna-se perigosa diante de algumas façanhas que eventualmente realizamos.



     Ninguém deve ocultar os seus erros, mas reconhecê-los prontamente e repará-los.Assim eles desaparecem rapidamente, e não ficam envolvidos no erro sobreposto da mentira.
     Assumir as falhas é uma atitude de muita coragem, num mundo onde parece haver apenas ganhadores.
     Não é preciso envergonhar-se dos equívocos, pois rever opiniões, aprender e raciocinar diante das retificações, confere inteligência e sensatez.
     Já que o erro pode vir da tentativa de acertar,  ele tem o seu lugar no dia a dia. E nessas tentativas nós buscamos realizar coisas diferentes, usando estratégias diversas, ainda que sem garantia de sucesso. Com isso, na concepção de Clarice Lispector, somos "culpados inocentes".
     Como já disse Einstein :" Tolo é quem espera resultados diferentes fazendo tudo sempre do mesmo jeito."Aí mora a estagnação.
     Lembrando do efeito emocional e social de julgar os erros alheios e\ou negar os próprios erros, recordo Drummond : "Fácil é julgar as pessoas que estão sendo expostas pelas circunstâncias.Difícil é encontrar e refletir sobre os seus erros, ou tentar fazer diferente algo que já fez muito errado.É assim que perdemos pessoas especiais."
    Temos que ter a liberdade de experimentar, tentar, aprender, enxergando o lucro das incorreções.
    Obviamente que não devemos cometer duas vezes o mesmo engano.Seria total falta de discernimento e plena insensibilidade moral.
    Bem, como já é sabido e repetido, "atire a primeira pedra quem nunca errou"......sendo assim, ninguém atirou.(TEGF)



domingo, 9 de fevereiro de 2014



                    FALANDO EM SEXO...



      O sexo é um quesito fundamental para a saúde e a felicidade. 
      Pra falar dele tem que ter delicadeza, poesia, uns toques de fisiologia.
      Na minha concepção sexo é mais do que um prazer genital,  mais do que essa tendência equivocada de hoje, ou de sempre, que só visa a luxúria por ela mesma.
     Vive-se uma sexualidade vazia , desregrada...uma pena!!!Mas tem gente pra tudo.
     O sexo perdeu a graça, virou barganha, deixou de ser prêmio, recompensa de uma sedução, de um ritual de conquista, para ser amostra grátis que acompanha as(os) mais fáceis.




     Relacionamento íntimo sem compromisso, que vem deste furor inconsequente que atropela a beleza da sexualidade, coisa da imaturidade e de gente sem graça, porque tiram o agrado do mistério que envolve o sexo.
     Para os românticos que ainda tem fé no sentimento e na entrega conjugal, não necessariamente casados no papel, mas no coração, sexo é mais que saciar a carne, é mais que sucumbir aos apelos externos.
     É ainda o melhor meio de coroar uma união amorosa, um vínculo de cumplicidade, física e emocional.É o caminho mais curto para duas almas serem felizes no amor.
     Pelo sexo estamos presentes para o outro com plenitude sensorial , sentindo e sendo sentida(o), amando e sendo amada(o), com o corpo, com a alma, num silêncio de palavras (ou não), mas numa sinfonia de emoções.
     Perde-se o controle, e passamos a ser mais do que somos!
     Pelo sexo estamos conscientes de tudo o que "somos e estamos" pelo outro, estamos conscientes e praticantes do amor na íntegra.


     Do ponto de vista de saúde, fazer amor tem suas vantagens e benefícios para o organismo, além do prazer físico em si:

-que faz bem ao coração não há dúvidas, mas é claro que indivíduos com problemas cardíacos devem ser cautelosos.A prática sexual neste grupo é liberada em uma condição em que o paciente esteja equilibrado, assintomático e bem compensado com medicações.Pacientes hipertensos, não controlados e que não tem acompanhamento médico, sofrerão com qualquer esforço físico;
 -essa desculpa de dor de cabeça não convence mais, porque na prática sexual ocorre liberação de endorfinas que diminuem a sensibilidade à dor.Quem tem enxaqueca tem que “se exercitar mais”;
-o hábito freqüente leva à elevação de estrogênio que fortalece os ossos e previne osteoporose, principalmente em mulheres.Também eleva a testosterona que mantém a massa muscular;
-um estudo ,no Royal College Obstetricians and Gynaecologistsdo Reino Unido, constatou que é tratamento para incontinência urinária devido o fortalecimento da musculatura pélvica;
-melhora as dores(cólicas)de TPM, pois os movimentos sexuais estimulam os órgãos internos e os relaxam;
- melhora o aspecto da pele:um estudo realizado pela Universidade Queens, no Reino Unido, apontou que o orgasmo libera hormônios(estrogênio)ligados ao brilho e à textura da pele\cabelos.Além disso, a vasodilatação e o aumento da temperatura corporal causados pela atividade sexual contribuem para uma pele mais viçosa;
-segundo um estudo escocês publicado na revista Biological Psychology, melhora o stress e colabora para a estabilidade emocional, pois o prazer induz a uma diminuição do cortisol, hormônio de stress;
-melhora a qualidade do sono devido o relaxamento que o orgasmo produz,com a liberação de neurotransmissores que agem por tempo prolongado;
-emagrece, queima cerca de 85-100 calorias ecadaexercíciobásico,mas pode chegar a 500-600 calorias quando mais intenso e elaborado(equivale a uma boa corrida).Agora imaginem este efeito acumulado pela prática regular? Dai a famosa frase que se diz quando o casal volta de lua de mel: “Nossa, como vocês emagreceram ? 
-estudo realizado pela Wilkes University (EUA) mostrou que uma vida sexual ativa melhora os níveis de anticorpos e estimula os mecanismos de defesa, o que diminui o risco de ficar doente;
-estudo na Universiddade da Califórnia mostrou que ajuda num melhor envelhecimento, pois a rotina sexual após os 60 anos torna a velhice mais tranqüila.
-sexo faz mal quando feito sem proteção e de forma inconseqüente.Além das doenças sexualmente transmissíveis(HIV,Hepatite B,Uretrites,Gonorréia,Herpes Genital,Cancro mole,Sífilis-Cancro duro,Chlamydia,Trichomonas,Monilíase e outras), pode levar a surpresas com desdobramentos complicados, como uma gravidez fora de contexto.



    Fazer amor com responsabilidade é saúde!!!
    Muito prazer numa coisa só :é desejo, beijo, abraço, é pele,  cheiro, entrelaço, é "amasso"
 e... é a prática densa de afeto,  na forma mais
 pura de coerência com a própria natureza.
   No final das contas o sexo acaba aliviando as tensões que o próprio amor pode causar, não é mesmo ?  (TEGF)


           


domingo, 26 de janeiro de 2014


 




        Uma bela flor num jardim de carícias



Beijo, de quantas coisas é feito?
Palavras, sentimentos, pensamentos, emoções, calor, desejo, osculum... tantos elementos que aqui não cabem.
Pode nada custar, mas rende o desejo saciado, a paixão correspondida, o carinho demonstrado.
Beijar, muito satisfaz, e com abraço transborda.
Beijo, prelúdio de pouco ou de muito.
Doce, manso, louco, roubado, perdido, sonhado.
Na mãe, no filho, no amigo, no amor.



















Na boca, na face e onde mais possa abençoar.
Sim, o beijo é uma graça, um presente.
De todos os jeitos, pedido ou doado.
Com tantos efeitos, atiça a cobiça de algo mais.
Beijar, corpo e alma, sacramenta o bem querer.
Três beijos no filho, dois beijos no amigo, um beijo no amor
...esse bem demorado, beijo a dois, exclusivo e concentrado.Por vezes milhões. 
Beijo, linguagem completa e universal. 
No casal, poesia entre duas bocas.
Mata o desejo que todos querem desejar.
E conta muita coisa que não quer se calar.
Por aqui eu fico, e um beijo vos deixo e dedico.
(TEGF)







quinta-feira, 23 de janeiro de 2014




  COMPREENDER, OLHOS SENSÍVEIS
 E CORAÇÃO ABERTO

     A COMPREENSÃO É COMO UM ABRAÇO DE MÃE : TRANQUILIZA E ACOLHE SEM PERGUNTAS OU CONDIÇÕES. ELA DESATA NÓS E DERRUBA ENTRAVES.
     É MAIS FÁCIL APLICÁ-LA QUANDO ENTENDEMOS QUE EXISTEM OUTROS PONTOS DE VISTA, E MUITOS OUTROS MOTIVOS QUE ESTÃO LONGE DOS NOSSOS LIMÍTROFES CAMPOS VISUAIS.
    SE TUDO FOSSE CLARO E ESTAMPADO, SEM O MENOR ENIGMA, OU UM TRAÇO DE MISTÉRIO SEQUER, DIRIA QUE  AS DIFERENÇAS NÃO TERIAM SENTIDO.
    COMPREENDER É UM PRAZER , UMA EMOÇÃO  QUE DISPENSA RISOS, LAMENTOS, ÓDIO OU AMOR, E ATÉ O PRÓPRIO JULGAMENTO. É UMA REAL SATISFAÇÃO, É UMA ESTAÇÃO DE PAZ.
    ALCANÇAR O PORQUÊ “DAQUILO”, OU A RAZÃO DE  ALGUÉM, VAI ALÉM DA CRÍTICA E ENCOSTA NA FÉ DAQUILO O QUE SE CONSEGUE OU SE TENTA ENXERGAR.

   MUITO CONHECIMENTO PÕE EM CHEQUE A CAPACIDADE DE COMPREENDER, PORQUE A CIÊNCIA CONFUNDE O ENTENDIMENTO COM SUA RAZÃO EXCESSIVA, ONDE TUDO TEM QUE SER PALPÁVEL. NEM TUDO REALMENTE PODE SER EXPLICADO.
    COMPREENDER É PRATICAMENTE PERDOAR. É UMA EXPERIÊNCIA DE AMOR QUE PARTE DE UM SENTIMENTO MADURO, CALMO, SERENO, CULTIVADO COM PACIÊNCIA, E QUE COMEÇA DENTRO DE NÓS.
    TUDO O QUE PENSAMOS, FALAMOS E A FORMA DE AGIRMOS, CRIAM UMA CIRCUNSTÂNCIA PESSOAL DE CONVIVÊNCIA COM NÓS MESMOS.

     CULTIVAR ESTA TENDÊNCIA DE OLHAR COM BONS OLHOS O QUE ULTRAPASSA O NOSSO MUNDINHO E CONVENIÊNCIA PESSOAL, É COMO ESTABELECER LAÇOS DE AMIZADE COM NÓS MESMOS, POIS NÃO CRIAMOS EMBATES SOBRE O QUE NÃO ACEITAMOS, PERMITINDO  QUE O MUNDO SE ORGANIZE DIANTE DE NÓS.
    A CONCÓRDIA COMEÇA DENTRO DA GENTE E PROPAGA-SE MUITO ALÉM, E SEM FRONTEIRAS.
    TEMOS QUE COMPREENDER O TANTO QUANTO GOSTARÍAMOS DE SER COMPREENDIDOS, OU TALVEZ MAIS.
   “FELIZ DAQUELE QUE CONSEGUE ENTENDER AS CAUSAS DE TUDO”.(VIRGILIO)...”MESMO QUANDO NÃO HÁ MUITO PARA EXPLICAR” (TEGF).