Total de visualizações de página

domingo, 29 de maio de 2016



                 SEM GRATIDÃO NÃO HÁ SATISFAÇÃO



              

         A insatisafação é de certa forma um combustível para a evolução e o progresso.
         Como tudo tem o seu viés,  ela também pode ser fonte de angústia e inquietação negativa: vide os eternos reclamadores.
         Existe uma tendência amarga de comparar a própria vida com a dos outros que julgamos ser melhor, e de certa forma menosprezar o que temos, o que um dia foi sonho e já conquistamos, inclusive com bastante luta.
         Sim, nos acostumamos com a felicidade de tal forma, que ela passa a ser invisível ou um mero adorno em sua rotina, e logo substituída por uma subsequente insatisfação..
         A vida de ninguém é perfeita, nem mesmo a dos que desfrutam de um contexto aparentemente abastado e "invejável".
         Quando eu paro para apreciar esse belo céu azul, sobre essa natureza linda, fito tal perfeição incansavelmente, e começo a pensar nas pessoas que não enxergam, ou não se movimentam, ou que não tem a autonomia do próprio corpo, nem da própria vida. Finalmente, sorrio com uma alegria inesgotável e contentamento absoluto,  que chegam a se converter em lágrimas, só de pensar que posso comandar o meu corpo, a minha respiração, os meus movimentos, o meu livre arbítrio e a minha vida. E isso se estendendo à quem nos é caro, diria que detemos uma riqueza inesgotável.
        De maneira geral, se uma situação ruim nos desanima, temos que lembrar que podemos até ter um motivo para o descontentamento, mas podemos ter mais de cem para seguirmos essencialmente satisfeitos todos os dias.



         Acredito que a questão seja estratificar as prioridades da vida, e atribuir a devida importância ao que nos torna legitimamente agraciados e supridos. 
        Por um minuto, lancemos o olhar para aqueles que nem sabem se terão a próxima refeição, ou se verão novamente o seu filho que está no campo de batalha de uma dessas guerras insanas, que teimam em dizimar a humanidade, ou então num leito de hospital em condição mórbida. 
        Diante disso, e analisando a nossa situação que está distante disso, entendamos que o acolhimento e o reconhecimento dos presentes sutis e\ou grandiosos da vida, certamente selam a realização do que se espera ao longo do tempo.
       Uma ótima semana, e que todos fiquem bem! (T)
           





segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016




                                 A voz do silêncio


   O silêncio acolhe sentimentos que não podem ser verbalizados, ou de alguma forma  exteriorizados.
    O silêncio dá o direito de existência às coisas mais improváveis, espetaculares e absurdas, sem o julgamento categórico e restritivo de pessoas confinadas na incompreensão.
    Ele responde a tantas dúvidas, viabiliza escolhas com sensatez e ponderação,  consola com coerência e lucidez, e induz ao autoconhecimento.
      O valor do silêncio se assemelha à pausa musical, pois é quando a música descansa que  percebemos o quanto ela nos faz bem - inspirando, purificando, apaziguando, aprazendo e motivando.
        É por isso que ele tanto nos conforta.
     Interpretar o rosto, o corpo, as atitudes, o olhar, é mais esclarecedor do que tentar entender a subliminaridade do verbo mal escolhido e mal pronunciado, sem afetar-se.
     Concedo-me, e concedo a quem for, o direito da quietude sem restrição, principalmente quando o que se quer dizer não for melhor do que a ausência das palavras.
      Mas há de se admitir que seria muito agradável, que certas pessoas adivinhassem alguns dos nossos pensamentos, que teimam em ficar calados.
        Boa semana! (T)


                          https://youtu.be/CKZFdkCUksg
        



domingo, 6 de dezembro de 2015



                   
                      (oscilações das ondas eletromagnéticas, na superfície solar)



                         Altos e baixos               


    Antes um desentendimento acalorado, com perspectiva de reequilíbrio, do que um afastamento com a indiferença que não olha para trás.
   Uma coisa é você deixar baixar a poeira, interrompendo uma discussão exaltada, mantendo distância temporária, e silêncio terapêutico. Outra coisa é virar as costas com ausência total de palavras, sem vontade aparente de que as coisas fiquem bem a curto prazo, tipo "tanto faz".
   Nem sempre conseguimos controlar os nossos rompantes ou as oscilações de humor nos contratempos.
   O comportamento, numa relação embasada em sentimentos sinceros, passa por calmarias e tempestades.
   A não reação passional, e a frieza, são sinais de que a pessoa não faz mais questão de continuar, ou uma das partes não está mais dando motivos para manter o outro interessado, ou ainda pode ser um tipo de jogo para deixar o outro inseguro como se apenas um ditasse as regras.
   Aí vai de cada um rever se vale à pena investir na parceria, visando um resultado benéfico para sua vida, desde que os dois se proponham, caso seja só um momento de crise.
   Vamos lembrar que ninguém é perfeito, e todos temos parte na culpa de uma confusão.
   De qualquer forma, o amor é um presente do céu, tal como duas almas que de repente se encontram, sem planejamento, sem procura, e descobrem que são perfeitamente complementares .
   Quando o encontro é com uma pessoa que se encaixa, você não precisa se esforçar para que dê certo. A inspiração é automática, e surge uma tendência de dar o melhor de si, e além de si próprio.
   A sintonia é tamanha, e a presença do outro faz tão bem, que o comportamento favorável flui naturalmente, sem ensaios, sem muito filtro racional, sem levar a mal o que é do bem, sem ilusões demasiadas.
   Um alimenta o outro sem perceber; um acrescenta ao outro como se fosse para si mesmo. Cria-se uma interdependência saudável, uma simbiose.
   Existem confiança, segurança, carinho, ternura, cumplicidade, entrega destemida, instinto de proteção, preocupação e cuidado com o outro, acima de interesses pessoais. E existe o tão prazeroso desejo de, em alguns momentos, serem dois em um no deleite físico: química explosiva, totalmente satisfatória.
   O amor deve durar enquanto for bom, mas se for bom enquanto houver vida, então você transformou a sua realidade em sonho. Seja grato! (T)


                           (UP and DOWN- SVEN GEIER)



sábado, 5 de dezembro de 2015



As palavras não calam a verdade

O que há por trás das palavras são as atitudes e os detalhes sutis de uma determinada postura.
O que "apenas se fala" não passa de  folha seca que o vento leva, e que os dias consomem transformando em pó.
Pressuposição e\ou "certeza" apressados, sobre algo ou alguém,  traem o bom senso, tanto a julgar pelos bonitos dizeres que iludem, como pelos mal escolhidos que ofendem.
Não são as palavras que amam, mas as ações que confirmam os sentimentos e a real identidade das pessoas.
Uma observação paciente é aliada do tempo, e esse é o melhor aliado da verdade sobre quem quer que seja. 
Basta o correr das horas para que as pessoas se revelem nas atitudes ou na falta delas.(T)




** Através dos mesmos elementos temos visões diferentes, conforme o momento e o ponto de vista! (Shots By T)












https://youtu.be/tH2w6Oxx0kQ



terça-feira, 1 de dezembro de 2015




Abrindo a Janela

Ao quebrar a rotina 
Cada um tem seu recanto
Mas para falar com Deus
Nem precisamos de tanto

Sim de olhos que apreciem
E de corações tocados
Quando a Criação confirma
Quão somos abençoados

Já essas rimas singelas 
Que vieram de mansinho
Foi quando eu abri a janela 
Do meu  humilde cantinho

Cada vez que eu venho aqui
Algo em mim se transforma 
É como um que anjo diz
Tenha pressa em ser feliz

Voltando ao começo da prece 
Deus não falha em responder
Mantenha a alma sorrindo
E siga em paz no seu viver

Enquanto o Senhor nos guiar
Nada vai nos faltar
Parece poema de escola
Pois é...foi o que me veio agora

Que a semana seja abençoada! (T) 



















https://youtu.be/OCIafnoSF84







domingo, 22 de novembro de 2015


                                                 


SEM TÍTULO 

Me deleito com as palavras desgarradas, incoerentes, com a soltura das idéias inconsistentes, com o livre fluxo dos pensamentos desregrados.
Se tem uma coisa que restaura a energia mental é a falta de compromisso com a razão, é o direito de dispensar os paradigmas, de forma a não ser julgado. 
Porque que os nossos meios de expressão sempre devem ter algo a dizer? 
Em algumas instâncias e\ou circunstâncias, talvez dizer nada já seja dizer o que importa.
O fato de que nem tudo demanda um significado é que faz muitas coisas terem sentido.
Só de vez em quando, um repouso cortical, uma abstração protetora... 
(T)




 *primeira imagem acima do texto->artwork by Paulo Zerbato

sábado, 21 de novembro de 2015















E ESCURO RELUZ ...


Espelho complexo
Quadrado cintila
Em reflexo

Luz apagada

Obscura imagem
Sem paisagem

Sombra de prata
Espraiada em plano
Se cala

Contorno que forma
Confuso se acalma
E adorna


(TEGF)